Luto: Sindicato lamenta morte de João Farani, dirigente metalúrgico de Sorocaba

Morte é suspeita de Coronavírus; sindicalista atuou muito para tentar manter trabalhadores em casa

João Farani, que também foi vice-presidente da FEM-CUT/SP

É com pesar que a diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba informa o falecimento de um dirigente muito estimado dentro do movimento sindical.

João de Moraes Farani, de 53 anos, era membro do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e chegou a ser vice-presidente da FEM-CUT/SP (Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo).

Ele faleceu na noite desse domingo, dia 19. Ele foi internado no sábado, 18, com dificuldade para respirar. A morte é suspeita de infecção pela Covid-19, o novo coronavírus.

João era funcionário da Metalvic há mais de 25 anos, onde foi da comissão de fábrica. Em 1995, entrou para a diretoria do sindicato, e passou pelos cargos de vice-presidente e tesoureiro.

O presidente do sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba, Leandro Soares, lembra que o dirigente trabalhou muito no último mês, buscando todos os meios de negociação, para manter os trabalhadores seguros em casa.

“Sem dúvida esse é um dos legados que ele deixa para todos nós. Ele fará muita falta”, disse.

João deixa a esposa, Cíntia Regina, a filha Camila e o enteado Flávio. João será enterrado nesta segunda-feira, 20, e por ser morte suspeita de Covid-19 não haverá velório.

A todos os familiares e amigos de João Farani, a diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba manifesta aqui suas condolências.