História

Metalúrgicos de Pinda dão início à eleição do sindicato que marcou a implantação de um novo modelo de sindicalismo

Metalúrgicos de Pinda dão início à eleição do sindicato que marcou a implantação de um novo modelo de sindicalismo

Atualidade

A atual direção do sindicato foi eleita em 2012, juntamente com a implantação de um sistema que representa o que há de mais moderno em termos de organização no local de trabalho, o sistema de CSEs (Comitês Sindicais por Empresa).

Com os CSEs foi possível ampliar o número de dirigentes sindicais e atender melhor tanto fábricas de grande quanto de pequeno porte. Negociações de salário, segurança e melhorias em geral têm sido intensificadas nas bases.

O sistema de CSE é amplamente defendido pela CUT – Central Única dos Trabalhadores, especialmente pela FEM-CUT/SP, pois ele é mais democrático. Na formação dos CSEs, cada trabalhador vota somente nos candidatos da sua base. Sendo assim, só entram para a direção do sindicato aqueles que realmente representam a categoria.

Além de Pindamonhangaba, os sindicatos metalúrgicos do ABC, de Sorocaba, de Salto e de Taubaté, todos cutistas, também aderiram ao sistema de CSEs.

 

História

Em 2012, o Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba, Moreira César e Roseira completou seus 25 anos de atividade, sempre filiado à maior central sindical da América Latina, a CUT.

Em 1º de julho de 1987, a entidade, que até então era subsede do Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté, foi fundada para atender à crescente demanda de reivindicações, em função do desenvolvimento industrial de Pindamonhangaba.

Para destacar ainda mais a importância da data, a cerimônia de posse da atual direção também foi realizada em 1º de julho.