Trabalhadores da Harsco aprovam PLR de R$ 3.800

Prospota foi conquistada após ameaça de greve dos trabalhadores

Os trabalhadores da Harsco, terceirizada da Gerdau, aprovaram nessa segunda-feira, dia 11, a proposta de PLR (Participação nos Lucros e Resultados), que poderá chegar a R$ 3.800,00.

O impasse nessa terceirizada da Gerdau começou quando a empresa anunciou que não pagaria nenhum reajuste na PLR, apesar de todo o aumento da produção.

A categoria se mobilizou, chegou a ameaçar entrar em greve e a nova proposta foi conquistada, com cerca de 6% de aumento, que foi aprovada em assembleia.

Parabéns para a comissão e principalmente aos trabalhadores pela unidade.

O dirigente sindical na Harsco, Valdir Augusto
André Oliveira, vice-presidente do sindicato
Membros da comissão de PLR junto com direção do sindicato, logo após assembleia