Trabalhadores da Incomisa ameaçam greve por PLR

Ato também cobra abertura de negociação da Campanha Salarial

Assembleia dessa quarta-feira; fábrica pode entrar em greve se proposta de PLR continuar no zero

Os trabalhadores da fábrica Incomisa, em Pindamonhangaba, fizeram uma paralisação pela PLR (Participação nos Lucros e Resultados) nessa quarta-feira, dia 30.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, a empresa está com produção alta.

A entidade tem recebido reclamações de excesso de jornada e sobrecarga de trabalho e a direção da empresa se recusa a fazer qualquer pagamento de PLR.

Segundo o presidente da entidade, André Oliveira, um protesto já havia ocorrido no mês passado e agora os trabalhadores estão ameaçando entrar em greve se não houver proposta.

“A empresa não se posiciona, só diz que é zero PLR e não quer negociar. Produção bombando, não aumenta o efetivo e o pessoal está sobrecarregado. A empresa ainda está tentando impor uma nova jornada que vai prejudicar os trabalhadores”, disse.

Ainda segundo ele, o ato também pressiona pela abertura de negociação da Campanha Salarial. A data-base da categoria foi no dia 1° de setembro.

A Incomisa tem 250 funcionários e fabrica estruturas metálicas, no bairro do Feital, em Pindamonhangaba.