Sindicato cobra renegociação de PLR na Novelis

Empresa convenceu a categoria que precisava cortar pagamento pela metade, mas logo em seguida a produção bombou

O Sindicato dos Metalúrgicos, juntamente com a Comissão de PLR da Novelis, está reivindicando da direção da empresa a renegociação da Participação nos Lucros e Resultados, que na Novelis segue o modelo de PPR.

Na avaliação do sindicato, a direção da fábrica está tentando se aproveitar da crise. Nessa quarta-feira, dia 15, o sindicato fez uma panfletagem na empresa cobrando nova reunião.

O valor de 2,7 salário como pagamento de PPR vem sendo negociado há vários anos e este ano a Comissão de PPR e o Sindicato buscaram manter ele.

Em meio à pandemia do Coronavírus-Covid 19, a empresa chamou a Comissão e o Sindicato e apontou uma queda brusca na produção, entre 25 a 30% nos meses de fevereiro, março e abril. A empresa também afirmava que ficaria assim no mínimo até setembro.

Após insistência da empresa, falando até que medidas mais duras teriam que ser feitas, chegou-se ao entendimento de redução da PPR.

O pagamento da primeira parcela foi cortado pela metade. Isso não tem como mudar, está provisionado no orçamento pra pagar em agosto.

Mas segundo o sindicato, assim que isso foi definido, no mês seguinte os volumes de produção já melhoraram e agora voltaram ao patamar normal. Este mês está em 49 kt (mil toneladas), e a previsão é de produção total até março de 2021, perto do final do período de apuração das metas.

Segundo o secretário geral do sindicato, Odirley Prado, a mudança repentina gerou desconfiança nos trabalhadores, que cobram a revisão da PPR.

“Todo mundo está trabalhando pra manter o volume de produção e ainda está lutando contra a pandemia. Temos funcionários afastados pelo Covid e mesmo assim a produção segue normal. As equipes de PPR estão com as metas bem puxadas. Do jeito que está, não dá pra ficar”, disse.