Metalúrgicos param Confab Equipamentos por 1 hora por mais salário

Assembleia aprova paralisação de 1 hora contra a intransigência da bancada patronal do Grupo 2

Assembleia aprova paralisação de 1 hora contra a intransigência da bancada patronal do Grupo 2

Os trabalhadores da Tenaris Confab – Equipamentos paralisaram a produção em uma hora nessa segunda-feira, dia 15, pela Campanha Salarial, tanto no período da manhã quanto no da tarde. A categoria aprovou em assembleia o protesto por uma proposta que contemple o aumento real de salário.

Segundo o dirigente sindical Vicente Caetano – Serrinha, praticamente todos os trabalhadores aderiram. “Tanto horistas quanto mensalistas, de manhã e à tarde, todos pararam para pressionar os patrões a dar um aumento salarial decente. Há muito tempo queríamos ver isso e hoje o trabalhador da Confab mostrou que está disposto a lutar ainda mais pelos seus direitos”, disse Serrinha.

Galeria de fotos:

Segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba-CUT, Renato Marcondes – Mamão, a bancada patronal do Grupo 2 (de máquinas e eletrônicos, ao qual a Confab pertence) está intransigente nas negociações com a FEM-CUT/SP (Federação dos Sindicatos Metalúrgicos da CUT em São Paulo).

“Os patrões não estão querendo dar nem a reposição da inflação no período, tanto que a FEM já entregou comunicados de greve pra todos os grupos. A administração da Confab também tem influência nessas decisões e nós vamos cobrar um posicionamento dela”, disse Mamão.

A Confab Equipamentos emprega cerca de 1.200 trabalhadores no distrito de Moreira César. Até o momento da assembleia da tarde, não havia nenhuma proposta da direção da empresa.

Trabalhadores do turno da tarde também cruzaram os braços por uma hora pela Campanha Salarial

Trabalhadores do turno da tarde também cruzaram os braços por uma hora pela Campanha Salarial