Gerdau encerra etapa de lay-off

Medida é vista como positiva pelo sindicato, que conseguiu benefícios para os trabalhadores em negociação com a empresa

A fábrica Gerdau, de Pindamonhangaba, encerrou nessa sexta-feira, dia 13, uma etapa de lay-off com um grupo de 75 funcionários. Ao total, a fábrica tem cerca de 2.000 trabalhadores e atua na fabricação de laminados a aço.

O lay-off teve início em abril, quando algumas áreas do setor de Construção Mecânica estavam com baixa produção, situação que não ocorria no restante da empresa.

Nessa sexta-feira, dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba estiveram no auditório do Senai, onde os trabalhadores fizeram cursos do programa.

O lay-off ainda poderia ser renovado por mais cinco meses, mas a direção da fábrica decidiu retornar esses trabalhadores para a produção.

A medida é vista de forma positiva pelo vice-presidente do sindicato, André Oliveira.

“É um indicativo de que a empresa tem uma previsão melhor. Para nós, a fábrica afirma que não pretende fazer grande volume de demissões. Mesmo assim, caso se houver alguma demissão nesse grupo que estava em lay-off, eles vão receber dois salários a mais. É um benefício que conseguimos na negociação com a empresa”, disse.

Lay-off. Programa previsto na CLT, criado em 2001. Parte dos salários é pago com um fundo do governo, o que evita demissões. No período de espera pela retomada da produção, os trabalhadores fazem cursos de qualificação.

O vice-presidente do sindicato, André Oliveira