FEM-CUT/SP inicia negociação com Grupo 2 na FIESP

Zé Carlos, dirigente FEM, Biro Biro, presidente, e Dr. Oliveira em rodada do G2 na Abinee - FIESP / crédito: Mídia Consulte

Zé Carlos, dirigente FEM, Biro Biro, presidente, e Dr. Oliveira em rodada do G2 na Abinee – FIESP / crédito: Mídia Consulte

A Federação dos Sindicatos Metalúrgicos da CUT/SP (FEM-CUT/SP) iniciou nesta segunda-feira, dia 12, rodada de negociação da Campanha Salarial com a bancada patronal do Grupo 2 (máquinas e eletrônicos), que em Pinda engloba fábricas como Confab, Socotherm, Oversound, entre outras, ambas aconteceram na FIESP.

O Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba-CUT esteve presente com o presidente Renato Mamão, e os dirigentes Benedito Irineu e Marçal – “Torto”.

No mesmo dia, a Federação também realizou rodada de negociação com o Grupo 10 (lâmpadas, equipamentos odontológicos, iluminação, material bélico entre outros).

A Federação representa cerca de 112 mil metalúrgicos nestes dois grupos patronais no Estado e a data-base é 1º de setembro.  

Na ocasião, foram definidos os calendários das próximas rodadas e a Federação salientou a importância de avançar no debate das cláusulas sociais. “Entregamos as nossas pautas, em 4 de julho, e esperamos que as bancadas analisem as reivindicações e avancem”, ressalta o presidente da FEM-CUT/SP, Valmir Marques, Biro Biro.

12.08.13 Campanha Salarial.1ª Reunião FEM e Grupo 2.Crédito Mídia Consulte

Atestado médico e pessoa com deficiência

Com relação ao Grupo 2, a pauta contém 35 reivindicações, sendo 19 cláusulas pré-existentes e 16 novos direitos. Algumas das propostas de cláusulas novas são o direito ao atestado médico para o acompanhante de filho menor de 12 anos em consulta médica ou internação e garantias aos empregados com dependentes deficientes, no sentido de acompanhá-los nas consultas médicas, sem desconto no salário, no limite de 12 dias por ano.

 

Próximas rodadas de negociações

A Federação continuará as rodadas de negociação com o G2, no dia 19, às 10h, e com o G10 no dia 23 de agosto, ambas nas entidades patronais que se localizam na FIESP.

Nesta semana, a FEM continuará as rodadas com o Grupo 3 (autopeças, forjaria e parafusos) na quinta-feira, dia 15, às 10h, no Sindipeças e iniciará negociação com a Fundição, na sexta-feira, às 10h, na sede da Federação, em São Bernardo.

 

Calendário desta semana:

Rodada FEM e G3

Data: 15 de agosto (quinta-feira)

Horário: 10h

Local:Sindipeças

Endereço: Av. Antártico, 480- SBC

 

Rodada FEM e Fundição

Data: 16 de agosto (sexta-feira)

Horário:10h

Local: FEM

Endereço: Avenida Antártico, 480 – SBC

 

Principais reivindicações dos metalúrgicos da FEM-CUT/SP

As principais reivindicações são a reposição integral da inflação, o aumento real no salário, a valorização nos pisos salariais, a redução da jornada de trabalho, sem redução de salário e a ampliação e unificação de direitos em Convenção Coletiva de Trabalho.

A Campanha Salarial da FEM tem pauta cheia, ou seja, serão negociados com os patrões a renovação, a melhoria e a ampliação das cláusulas econômicas (aumento salarial e pisos) e sociais.

 

Confira a abaixo os setores metalúrgicos da base da FEM em Campanha:

Data-base: 1º de setembro

Grupo 2 (máquinas e eletrônicos)

Total:75.500

Grupo 3 (autopeças, forjaria, parafusos)

Total: 51 mil

Grupo 8 (trefilação, laminação de metais ferrosos; refrigeração, equipamentos ferroviários, rodoviários entre outros)

Total: 36 mil

Grupo 10 (lâmpadas, equipamentos odontológicos, iluminação, material bélico entre outros)

Total: 35 mil

Estamparia

Total: 4.000

Fundição

Total: 4.000

Total: 205,5 mil metalúrgicos em Campanha

 

Fonte: Portal FEM-CUT/SP

 

Viviane Barbosa, assessora de imprensa e comunicação da FEM-CUT/SP