CNM/CUT reafirma luta pela implantação do contrato coletivo nacional dos metalúrgicos

Medida é uma das principais bandeiras de luta dos metalúrgicos da CUT (Crédito Assessoria CNM/CUT)

Medida é uma das principais bandeiras de luta dos metalúrgicos da CUT (Crédito Assessoria CNM/CUT)

Terminou no dia 12 a última reunião de 2014 da direção plena da CNM/CUT. O encontro de dois dias teve como debate central os avanços em relação à pauta mínima para a implantação do Contrato Coletivo Nacional de Trabalho (CCNT) dos metalúrgicos.

O presidente da CNM/CUT, Paulo Cayres, lembrou que a conquista do CCNT é uma das principais bandeiras de luta dos metalúrgicos da CUT.

“O nosso trabalho é de unificar e avançar esses direitos mínimos do CCNT. Não podemos ter um país com empregos subvalorizados. Trabalhador que exerce a mesma função deve ter direitos iguais”, disse.

A direção definiu também o calendário e as ações necessárias para a viabilização do 9º Congresso Nacional da categoria, que será realizado entre 14 e 17 de abril de 2015.

O secretário de Comunicação do Sindicato, Benedito Irineu, que é membro da CNM/CUT, também participou.

Veja aqui a notícia completa, com a pauta do contrato nacional.