Acordo entre Sindicato e Novelis vai injetar R$ 8 milhões na economia

Medida é pioneira e irá beneficiar mais de 1.000 pessoas, entre atuais e ex-funcionários

Mobilização nessa quarta-feira, dia 5, para convocar os trabalhadores para o plantão do acordo; unidade da categoria foi importante para o avanço da negociação

Um acordo pioneiro irá beneficiar mais de mil trabalhadores da fábrica Novelis, em Pindamonhangaba/SP, entre atuais e ex-funcionários, e irá injetar mais de R$ 8 milhões na economia.

Nessa quarta-feira, dia 5, houve uma mobilização na fábrica para convocar os trabalhadores. O acordo foi homologado na segunda-feira.

A medida solucionou uma discussão entre o Sindicato dos Metalúrgicos e a direção da Novelis sobre o pagamento do adicional noturno estendido e dos minutos residuais.

O presidente do sindicato, Herivelto Vela

Segundo o presidente do sindicato, Herivelto Vela, a unidade da categoria ao longo da negociação foi importante.

“O esforço de negociação e a mobilização dos trabalhadores possibilitou esse resultado. É um acordo que conseguimos avançar mesmo sem processo judicial até que ele atendesse as condições previstas na lei. Parabenizo o comitê sindical da Novelis, o Departamento Jurídico do sindicato e os trabalhadores pela unidade”, disse Vela.

Ao microfone, o dirigente sindical da Novelis, Sérgio da Silva, junto ao vice-presidente André Oliveira e o ex-presidente Romeu Martins
Direção do sindicato na porta da Novelis nessa quarta-feira, dia 5

Plantão e Pagamento

O sindicato irá realizar uma semana de plantão jurídico para que todos os envolvidos possam conferir os valores. Ele será de 10 a 14 de junho, das 9h30 às 17h30, na sede do sindicato, que fica à Av. Albuquerque Lins, 125. O pagamento já ocorre na semana seguinte.

O atendimento ocorrerá conforme programação por ordem alfabética, como segue abaixo:

O sindicato orienta aos ex-funcionários que se enquadram no acordo e que foram dispensados após abril de 2017 que compareçam ao plantão.

Acordo pioneiro

O acordo foi homologado no Cejusc (Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania) de Taubaté, órgão vinculado ao Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região.

Membros do sindicato, da empresa e da Justiça do Trabalho durante homologação do acordo, no Cejusc, em Taubaté
O juiz André Wenzel, durante audiência de conciliação

Segundo o coordenador do Cejusc, o juiz André da Cruz e Souza Wenzel, a medida é pioneira.

“O primeiro acordo coletivo extrajudicial foi esse, é pioneiro. Ele é estimulado, para que as partes consigam chegar a uma convergência e que resolvam seus problemas. É um acordo importante, de uma categoria importante e uma empresa importante da nossa região. As partes conseguiram abreviar muito um trâmite que demoraria anos. Foi excepcional o resultado”, disse Wenzel.

Herivelto Vela, o dirigente sindical Odirley Prado e os advogados Alison Montoani e Marcos Gonçalves, durante homologação do acordo

Unanimidade na assembleia

Acordo foi aprovado por unanimidade em assembleia no dia 30 de abril
Comitê sindical Novelis: Ségio da Silva, Hamilton – Jataí, Marcelo – Pepeo, Celso Antunes e
Odirley Prado, junto ao advogado Marcos Gonçalves

Detalhes do acordo

O adicional noturno estendido se refere aos funcionários que trabalharam na jornada das 23h às 7h, sendo que o adicional era pago apenas até as 5h. Os minutos residuais são horas-extras no início e no final da jornada que não foram pagas.

O acordo contempla os mesmos prazos de prescrições previstos na Constituição Federal. Os pagamentos retroativos dos créditos ocorrerão a partir da data de 1º de julho de 2013 e a medida também abrange funcionários dispensados após 1º de abril de 2017, observando-se o aviso prévio indenizado.

Quem se enquadrar nas condições do acordo e não estiver relacionado na listagem, pode entrar no processo. O prazo limite é de 60 dias após a data da homologação, ou seja, dia 2/08/2019.

Aqueles que porventura não participarem do presente acordo, ainda, terão mantido o seu direito de mover ação individual sobre a questão em face da empresa.