Trabalhadores da GV do Brasil ameaçam greve por erros de salário

Empresa não cumpriu acordo que fez em dezembro com a categoria, além de outros problemas

Assembleia aprovou entrega do comunicado de greve à direção da empresa

Assembleia aprovou entrega do comunicado de greve à direção da empresa

Os trabalhadores da GV do Brasil fizeram uma paralisação pela Campanha Salarial nessa sexta-feira, dia 21, e também aprovaram a entrega de um comunicado de greve por causa de erros de salário, da falta de pagamento dos adicionais de insalubridade e por PLR. Uma séria de mobilizações está sendo feita nas fábricas ligadas ao Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba.

Segundo o dirigente sindical na GV, Paceli Alves, a direção da GV não está cumprindo o acordo firmado em dezembro com a categoria para fazer as correções salariais e assim respeitar a equiparação salarial.

“Não tem nem resposta, assim como não temos sobre o adicional de insalubridade e sobre a PLR. Além disso, todo mês tem erro de pagamento no holerite e a empresa não arruma dentro do prazo. Fica pro mês seguinte e assim ela vai empurrando. É Campanha Salarial, é a hora da gente se unir e lutar por nossos direitos”, disse Paceli.

A siderúrgica GV do Brasil faz parte do Grupo Simec e emprega 320 trabalhadores na fabricação de produtos de aço para a construção civil.

O dirigente sindical na GV, Paceli Alves

O dirigente sindical na GV, Paceli Alves