Trabalhadores da Appiani aprovam banco de horas por um mês

Reduzida de seis meses pra um, trabalhadores aprovaram proposta em assembleia

Agora reduzida para um mês, trabalhadores aprovaram proposta em assembleia

Agora reduzida para um mês, trabalhadores aprovaram proposta em assembleia

Os trabalhadores da Appiani Steel (antiga Martifer) aprovaram em assembleia nessa quinta-feira, dia 22, a proposta da empresa para que o mês de janeiro funcione com jornada de banco de horas.

A nova direção da empresa alegou para o Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba que não tem condições de pagar horas-extras e que a medida é necessária para regularizar pendências da fábrica. A primeira proposta, de seis meses, foi reprovada em assembleia dois dias antes.

Segundo o secretário geral, Luciano da Silva – Tremembé, as assembleias foram conduzidas com imparcialidade. “O que ainda pesa aqui na fábrica é a questão de confiança, acordos que a antiga Martifer não cumpriu. Essa proposta de um mês atende a urgência da fábrica e a gente continua a negociação”, disse Tremembé.

A Appiani Steel emprega cerca de 300 funcionários na construção de estruturas metálicas no distrito de Moreira César.

Ao microfone, o secretário geral, Luciano da Silva - Tremembé

Ao microfone, o secretário geral, Luciano da Silva – Tremembé