Trabalhadores da Oversound reprovam proposta de PLR por unanimidade

Categoria reprovou proposta da empresa por unanimidade (Crédito foto: Julio Henrique)

Categoria reprovou proposta da empresa por unanimidade (Crédito foto: Julio Henrique)

Os trabalhadores da Oversound reprovaram nessa quinta-feira, dia 24, a proposta da empresa para pagamento da PLR (Participação nos Lucros e Resultados).

Segundo o dirigente sindical Célio da Silva, o “Celinho”, a proposta da empresa não chega ao salário base da categoria, hoje R$ 1.143,14, e toma como referência o valor pago ano passado, quando a empresa estava em crise financeira e chegou a reduzir seu quadro de funcionários pela metade.

“Hoje a empresa já está com 60 funcionários, recontratando, produzindo bastante, está até com um histórico grande de horas-extras e uma boa previsão de pedidos. Esse lucro também é do chão de fábrica e o trabalhador vai cobrar a sua parte”, disse Celinho.

O dirigente sindical Célio da Silva, "Celinho", em frente à Oversound (Arquivo imprensa Sindmetalpinda)

O dirigente sindical Célio da Silva, “Celinho”, em frente à Oversound (Arquivo imprensa Sindmetalpinda)

 

Demissão irregular

Segundo Celinho, que é secretário de Assuntos Jurídicos do sindicato, a categoria também cobra da direção da Oversound que reavalie a demissão do funcionário Luciano Carlota Rosa, que sofre com burcite e tendinite.

Os exames que comprovam a doença já foram entregues à fábrica e o INSS já reconheceu a doença, atestando seu afastamento até outubro.

Por exigência médica, Luciano já deveria ter feito cirurgia, mas a fábrica cortou o seu convênio médico.

“A empresa disse que vai voltar o convênio e que está estudando o caso dele, mas até agora nada de concreto foi feito e o quadro dele está se agravando. Queremos providências”, disse Celinho.