Trabalhadores da Latasa entram em greve em Pindamonhangaba

Depois de mais de um mês de negociação, empresa insiste em reduzir PLR dos trabalhadores, mesmo tendo recorde de produção

Os trabalhadores da fábrica Latasa, em Pindamonhangaba, entraram em greve por PLR (Participação nos Lucros e Resultados) nesta quinta-feira, dia 24.

O Sindicato dos Metalúrgicos negocia há mais de um mês com a direção da empresa. A última proposta chegou na metade do valor pago no ano passado.

O sindicato tem recebido reclamações dos trabalhadores e também apontamentos dos recordes de produção. Em um dos meses a produção chegou a atingir 120% da meta.

Segundo o presidente do sindicato, André Oliveira, a greve teve adesão total dos trabalhadores.

“O alumínio não teve crise. Tivemos várias reuniões, mostramos a insatisfação dos trabalhadores, mas a empresa continua querendo usar esse discurso de crise, mesmo tendo recorde de produção”, disse.

Até o momento a direção da empresa ainda não se posicionou a respeito. A produção está paralisada e a greve segue por tempo indeterminado.

A fábrica Latasa atua no ramo do alumínio e tem 310 funcionários. Ela fica no distrito do Feital, perto da principal cliente, a Novelis.