Trabalhadores da Latasa atrasam turno por proposta de aumento

Os trabalhadores da Latasa atrasaram a entrada do turno na segunda-feira, dia 30 de setembro, para pressionar a direção da empresa a dar uma resposta ao pedido de negociação do Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba-CUT.

Até o momento da paralisação, a direção da Latasa não havia sequer aceitado se reunir com o sindicato para discutir a campanha salarial.

A categoria aprovou em assembleia a entrega de um comunicado de greve para pressionar a empresa a mudar a sua postura.

Com os trabalhadores de braços cruzados em frente à fábrica, a direção da empresa se comprometeu em apresentar uma proposta.

De acordo com o dirigente sindical da Latasa, Francisco Sampaio, o sindicato continua aberto à negociação e cobra que a empresa apresente essa proposta o quanto antes.

A categoria está mobilizada e uma greve por tempo indeterminado na Latasa não está descartada.

 

O dirigente sindical da Latasa, Francisco Sampaio, no mento da paralisação

O dirigente sindical da Latasa, Francisco Sampaio, no mento da paralisação