Trabalhadores da Latasa ameaçam entrar em greve contra corte na PLR

Empresa teve produção cheia o ano todo, mas alega crise e quer cortar 75% do valor

Os trabalhadores da fábrica Latasa, de Pindamonhangaba, estão ameaçando entrar em greve contra o corte de 75% da PLR (Participação nos Lucros e Resultados). Uma assembleia ocorreu nessa terça-feira, dia 15.

O Sindicato dos Metalúrgicos afirma que tem recebido inúmeras reclamações dos trabalhadores e também relatos sobre os recordes de produção.

Segundo o presidente da entidade, André Oliveira, no mês passado a primeira parcela deveria ter sido paga, mas a empresa só aceita pagar um quarto do valor e em janeiro do ano que vem.

“Os trabalhadores estão revoltados. A fábrica alega que o corte é por causa da crise, mas a Latasa teve produção cheia o ano todo. Em nenhum momento ela parou de produzir e teve mês que atingiu 120% da meta. Tivemos várias reuniões, levamos essa proposta para os trabalhadores, que não aceitaram e aprovaram por unanimidade a entrega do comunicado de greve”, disse.

Até o momento, a direção da Latasa ainda não se posicionou para o sindicato. Se não houver nova proposta após 48 horas, uma greve pode ocorrer na unidade.

A Latasa atua no ramo do alumínio, hoje tem 270 funcionários e fica no distrito industrial do Feital.