Trabalhadores da Gerdau recebem pagamento com 9,62% de reajuste

Outras duas empresas do Grupo 8 – Latasa e FortServ – já estão com reajuste garantido

Assembleia ano passado que aprovou acordo que garantiu pagamento do reajuste integral da inflação este ano

Assembleia ano passado que aprovou acordo que garantiu pagamento do reajuste integral da inflação este ano

Nessa sexta-feira, dia 30, os trabalhadores da Gerdau receberam o pagamento já com o reajuste total da inflação, calculada em 9,62%. O reajuste é uma garantia firmada na negociação do Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba na Campanha Salarial do ano passado.

Para o vice-presidente André Oliveira, o pagamento da inflação frente à dificuldade que o setor ainda enfrente mostra que a negociação do sindicato seguiu no caminho certo.

“Ano passado tivemos uma discussão muito difícil para encontrar uma forma de evitar ao máximo as demissões. Fizemos até uma assembleia específica no sindicato para debater a questão. Fico feliz de hoje ter a certeza de que o sindicato fez o melhor para a categoria e também por saber que isso foi construído junto com os trabalhadores”, disse Andrezão.

O vice-presidente também apontou que a categoria ainda enfrenta problemas com direção da Gerdau de Pinda. “A produção melhorou, mas a empresa fica tentando operar com baixo efetivo. Fez algumas demissões ao mesmo tempo que contratou estagiários. Prefere as horas-extras ao invés de chamar quem está no lay-off. Inclusive já houve acidente com fratura exposta e afastamento na Laminação 3, de quem estava em hora-extra. É difícil combater, mas estamos firmes enfrentando tudo junto com o trabalhador.”

A Gerdau emprega cerca de 1.700 trabalhadores na produção de laminados a aço.

O vice-presidente do sindicato André Oliveira – Andrezão, durante assembleia, em dezembro

O vice-presidente do sindicato André Oliveira – Andrezão, durante assembleia, em dezembro

Latasa e FortServ. Os trabalhadores da Latasa já receberam o reajuste salarial de 9,62% já no dia 1º de setembro. Em agosto houve contratação de 30 funcionários. Na FortServ o reajuste também está garantido. A empresa vai fazer o pagamento com 10% de aumento no dia 5 de outubro.

As duas fábricas empregam cerca de 160 trabalhadores. Ambas fazem parte do Grupo 8 e se comprometeram em complementar o reajuste caso a negociação entre a FEM-CUT/SP e a bancada patronal conseguir um índice maior.