Trabalhadores da Gerdau fazem paralisação pelo abono salarial

Este mês, empresa vai pagar R$ 90 milhões para os acionistas, pela produção do último trimestre

Assembleia aprovou luta pelo abono salarial

Os trabalhadores da Gerdau de Pindamonhangaba fizeram uma paralisação nessa quarta-feira, dia 6. Em assembleia, a categoria aprovou o protesto e reafirmou a reivindicação do abono salarial.
Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, após o protesto a empresa se manifestou para marcar uma reunião a respeito. Para o presidente da entidade, Herivelto Vela, a mobilização foi fundamental.

“A negociação estava travada. O ato fez a diferença. Assim como as duas paralisações de outubro foram importantes para garantir o reajuste salarial. Agora o trabalhador entende que merece algo a mais devido ao nível de produção da empresa e todo o esforço feito durante o ano. A adesão está forte e novas paralisações podem ocorrer”, disse.

A unidade de Pinda emprega cerca de 2.000 funcionários. Este mês a multinacional Gerdau, que é do ramo do aço, pagará R$ 90 milhões de dividendos aos acionistas referente apenas ao 3° trimestre.

O ato teve apoio do Sindicato dos Metalúrgicos de Taubaté e do Sindicato dos Condutores do Vale do Paraíba.