Trabalhadores da Exall protestam contra falta de transparência

Assembleia aprovou indicação de dois funcionários para participar da reunião

Assembleia aprovou indicação de dois funcionários para participar da reunião

Os trabalhadores da Exall realizaram nesta quinta-feira, dia 21, um protesto de quatro horas contra a falta de transparência da direção da empresa sobre uma possível crise financeira.

Apesar da antiga insistência do Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba-CUT, a direção da Exall sempre se negou a dar qualquer informação sobre a fábrica. E mesmo com boatos da crise, a empresa relutava em conversar com os próprios funcionários.

Com caminhão de som e protesto na porta da fábrica, a empresa teve que aceitar uma reunião com o sindicato.

Assembleia aprovou indicação de dois funcionários para participar da reunião

Assembleia aprovou indicação de dois funcionários para participar da reunião

De acordo o secretário-geral do sindicato, Herivelto Moraes, o “Vela”, a Exall tem dívidas com fornecedores e busca recursos para retomar sua atividade normal.

Segundo ele, a empresa se comprometeu em fazer o pagamento do vale-alimentação ainda nesta quinta-feira e calcula o prazo de 15 dias para a regularização do plano médico. Os débitos nas contas de FGTS e INSS dos trabalhadores também serão regularizados.

“O primeiro passo foi dado. Parabéns aos trabalhadores pela mobilização. Mesmo com todas as práticas antissindicais absurdas cometidas pela direção da empresa a categoria se manteve unida e conquistou não só o compromisso da empresa como também mais respeito”, disse.

A direção do sindicato continuará acompanhando o cumprimento das promessas e negociando a correção de salários defasados reclamados durante o protesto.

A Exall emprega cerca de cem trabalhadores na extrusão de alumínio no Distrito Industrial Dutra, em Pindamonhangaba. O grupo também tem uma unidade em Taubaté, a Alubillets.

Direção do sindicato esteve logo às 5h30 na portaria da fábrica

Direção do sindicato esteve logo às 5h30 na portaria da fábrica