Trabalhadores da Elfer ameaçam greve pela Campanha Salarial

Categoria reprova segunda proposta da empresa; se não houver melhora, é greve

Categoria reprova segunda proposta da empresa; se não houver melhora, é greve

Os trabalhadores da Elfer reprovaram em assembleia nessa sexta-feira, dia 24, a proposta da empresa para a Campanha Salarial.

Essa foi a segunda proposta reprovada pela categoria junto ao Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba-CUT.

Segundo o secretário de Comunicação, Benedito Irineu, uma greve pode ocorrer na fábrica se a empresa continuar intransigente na negociação. “As propostas avançaram muito pouco até agora, tanto é que foram reprovadas. A empresa não aceita dar o aumento real nem uma condição boa de abono salarial. O comunicado de greve da Federação (FEM-CUT/SP) ainda está em vigor e se nada mudar, é greve”, disse Irineu.

A Elfer emprega cerca de 90 funcionários na fabricação de peças de alumínio e prestação de serviços.