Trabalhadores da Bundy conquistam abono salarial

Trabalhadores aprovam proposta de abono conquistada após paralisação feita no sábado, dia 28

Trabalhadores aprovam proposta de abono conquistada após paralisação feita no sábado, dia 28

Após cruzarem os braços, os trabalhadores da Bundy aprovaram na tarde de terça-feira, dia 7 de outubro, a proposta de abono salarial.

Mesmo após várias tentativas de negociação do Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba-CUT, a direção da Bundy continuava relutante em conceder o abono.

Após paralisação dos trabalhadores no sábado, dia 28, a empresa mudou a sua postura e apresentou uma proposta de pagamento de abono. O valor alcançado é 60% maior que o valor pago no ano passado e será pago em duas parcelas.

Ao microfone, o dirigente sindical José Ivanez - Gato, conversa com a categoria

Ao microfone, o dirigente sindical José Ivanez – Gato, conversa com a categoria

O dirigente sindical José Ivanez – Gato, parabenizou os trabalhadores pela proposta alcançada. “Sem a mobilização dos trabalhadores, não haveria proposta de abono. Antes dela, a empresa não queria nem discutir a campanha salarial. Sindicato somos todos nós. Parabéns”, disse Gato.

 

Detalhes do acordo

– Vão receber o abono todos os trabalhadores que constam no quadro de funcionários em 1º de setembro (quem foi dispensado antes não recebe);

– Mesmo que o trabalhador venha a ser dispensado até o fim do ano, poderá receber a segunda parcela (só não recebe se pedir demissão ou for dispensado por justa causa);

– Quem é menor aprendiz, estiver de licença maternidade ou afastado pelo código B91 do INSS também vai receber o valor integral do abono (apenas quem ficou afastado pelo código B31 – auxílio doença – vai receber valor proporcional ao tempo trabalhado).

07.10.13 Campanha Salarial.Bundy.Assembleia que aprovou proposta de aumento e abono_6031