Sindicatos pressionam Rio Manso a pagar rescisões de motoristas

Motoristas da Rio Manso faziam as linhas de transporte da Gerdau (foto Arquivo Sindmetalpinda)

Motoristas da Rio Manso faziam as linhas de transporte da Gerdau (foto Arquivo Sindmetalpinda)

A ação conjunta do Sindicato dos Condutores do Vale do Paraíba e do Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba está pressionando a Rio Manso Transportes a fazer o pagamento das verbas rescisórias de 22 funcionários demitidos.

Os motoristas e mecânicos de manutenção eram responsáveis pelas linhas que transportam os funcionários da Gerdau. Como houve a troca da empresa, eles foram dispensados. Até o dia da homologação, a direção da Rio Manso não havia pago as verbas rescisórias.

Nessa sexta-feira, dia 8, os dois sindicatos estiveram reunidos com a direção da Gerdau e pediram o bloqueio de um pagamento programado para a Rio Manso.

“Felizmente, a Gerdau entendeu a situação e aceitou o nosso pedido em prol dos funcionários. Só depois que a Rio Manso quitar as rescisões que ela vai fazer esse pagamento”, disse Elias Pereira, presidente do Sindicato dos Condutores.

No mesmo dia, o documento foi protocolado pelo Sindicato dos Condutores. Se mesmo com o bloqueio, o pagamento não for feito, medidas judiciais podem ser tomadas contra a Rio Manso.

O secretário geral do Sindicato dos Metalúrgicos, Herivelto Moraes – Vela, participou da reunião. “É importante ressaltar que a união, inclusive de categorias diferentes, pode alcançar conquistas. Tudo o que pode ser feito para garantir o direito do trabalhador, nós fazemos”, disse Vela.