Sindicato protocola comunicado de greve na Tenaris Confab

Empresa demitiu 24 trabalhadores, grande parte deles tem doença ocupacional e não podia ser demitida

Mobilização de novembro, para conseguir a implantação do lay-off que terminou nessa quinta-feira, dia 16, um dia antes de demissões

O Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba protocolou nessa sexta-feira, dia 17, um comunicado de greve para a direção da Tenaris Confab, por causa de demissões irregulares e para abrir negociação sobre demissões em massa.

Na quinta-feira, terminou uma etapa de lay-off, com 165 pessoas, na unidade Tubos, no bairro Cidade Nova. Esse programa começou em novembro do ano passado, com ameaça de greve da categoria.

Nessa sexta-feira, a empresa realizou a demissão de 24 trabalhadores, na mesma unidade. O sindicato afirma que grande parte deles têm algum tipo de doença ocupacional e que está apurando quais não poderiam ser demitidos.

Em reunião, a empresa também anunciou que tem um excedente de mão de obra de 200 trabalhadores. Hoje ela está com 600 funcionários no setor produtivo dessa unidade.

O sindicato continua cobrando da empresa medidas alternativas para as demissões.

Retomada. Em abril, o sindicato negociou mudança de jornada para a fábrica voltar a operar com três turnos de trabalho, em função de uma nova demanda no setor de conectores, o que havia sido um alívio para a categoria. A demanda, contudo, é pontual para esse setor da fábrica, segundo a empresa.

Também em abril terminou o work-sharing (redução da jornada com redução de salário) na unidade Equipamentos, em Moreira César, após dois anos de redução.

As duas unidades da Tenaris Confab empregam 1.200 trabalhadores em Pindamonhangaba.