Sindicato dos Metalúrgicos conquista na Justiça a 7ª reintegração deste ano

Vela, Dezão e Alison Montoani, advogado trabalhista do sindicato, logo após a reintegração na Martifer

Vela, Dezão e Alison Montoani, advogado trabalhista do sindicato, logo após a reintegração na Martifer

Nessa terça-feira, dia 16, um funcionário da Martifer foi reintegrado por decisão da Justiça do Trabalho a ação movida pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba-CUT. Apenas este ano, essa foi a sétima reintegração nas fábricas de Pinda.

André Luis de Paula, o “Dezão”, é membro da Cipa (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), portanto, não poderia ser demitido. Hoje reintegrado, seu sentimento é de vitória.

“Quando a gente via um problema, relatava para a equipe de segurança, mas não resolvia. Aí a gente barrava o serviço, porque o cara poderia sofrer um acidente grave, assim como ocorreu esse ano com o Claudir, que uma peça caiu em cima da perna dele e ele acabou perdendo o pé. De volta na fábrica, vou continuar cobrando melhores condições de trabalho”, disse Dezão.

Para o secretário geral do sindicato, Herivelto Moraes – Vela, o motivo foi perseguição. “O André estava exercendo uma liderança, a direção da empresa ficou insatisfeita e resolveu demitir. O sindicato tentou conversar, mas foram intransigentes. Agora a justiça foi feita”, disse Vela.

A reintegração de Dezão foi a sétima deste ano que o Departamento Jurídico do sindicato conquistou nas fábricas metalúrgicas de Pinda. As outras ocorreram na Latasa, Incomisa, Harsco, Confab e duas na Gerdau.