Sindicato cobra reunião urgente com o INSS de Pinda

O secretário de Assuntos Jurídicos do sindicato, Célio da Silva - Celinho, mostra documento cobrando reunião

O secretário de Assuntos Jurídicos do sindicato, Célio da Silva – Celinho, mostra documento cobrando reunião

A direção do Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba-CUT está cobrando uma reunião de urgência com a gerência do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) na cidade.

Segundo o secretário de Assuntos Jurídicos do sindicato, Célio da Silva – Celinho, a entidade tem recebido muitas denúncias de que trabalhadores têm sido prejudicados na concessão dos benefícios.

“Vários metalúrgicos nos falaram que não há mais benefício B91 em Pinda, o auxílio para quem sofre com acidente ou doença por causa do trabalho. O máximo que se consegue é o B31, que não tem as mesmas garantias, pois não relaciona a doença com o trabalho”, disse.

Segundo ele, casos de metalúrgicos que têm os direitos reduzidos também têm sido frequentes. “Na Confab mesmo foram dois funcionários este mês que já tinham o B91 e o INSS simplesmente reduziu para o B31. E quando é o contrário, do 31 para o 91, há uma burocracia gigantesca, que dura mais de ano e muitas vezes só sai com ordem judicial.”

O ofício do sindicato solicitando uma reunião com a gerência foi protocolado no dia 12 de fevereiro. Até o momento, não houve retorno.