Protesto na Minotauro destrava pauta de negociação e conquista avanços

Assembleia que aprovou entrega do comunicado de greve; após protesto, negociação avançou (Crédito foto: Divulgação)

Assembleia que aprovou entrega do comunicado de greve; após protesto, negociação avançou (Crédito foto: Divulgação)

Os trabalhadores da Minotauro, terceira que atua com cerca de 40 funcionários na Gerdau, aprovaram no dia 29 de maio um comunicado de greve.

Há cerca de dois meses o Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba-CUT tentava negociar melhorias para a categoria, porém, sem avanço. Logo que o comunicado de greve foi protocolado, a direção da Minotauro chamou para nova negociação.

Com o protesto, os trabalhadores conquistaram uma cesta básica mensal, o pagamento do restante do abono salarial de 2013, e o compromisso da empresa em corrigir salários defasados.

Segundo o secretário-geral do sindicato, Herivelto Moraes – “Vela”, na negociação do ano passado a empresa já havia colocado como condição para o pagamento do abono a renovação do contrato com a Gerdau, o que ainda não ocorreu. Mesmo assim o restante do abono foi garantido com o protesto.

“Não foi possível fazer a implantação da PLR de imediato como gostaríamos, mas conseguimos avanços importantes para os trabalhadores e as negociações continuam, agora com uma atenção maior da direção da empresa para as reivindicações da categoria. Parabéns aos companheiros pela mobilização”, disse Vela.

A assembleia também contou com a participação dos dirigentes Márcio Pimentel – “Perneta”, José Antonio – “Lagoinha”, Marcio Fernandes – “Marcinho”, e Marcos Prudente – “Trefil”.