PLR da Latasa atinge 100% das metas de produção

Valor foi 12,5% maior do que a PLR do ano passado

Assembleia que aprovou as condições da PLR, em junho (foto Divulgação)

Assembleia que aprovou as condições da PLR, em junho (foto Divulgação)

Os trabalhadores da Latasa receberam nessa terça-feira, dia 10, a segunda parcela da PLR (Participação nos Lucros e Resultados). Com 100% das metas de produção atingidas, cada trabalhador recebeu a quantia da R$ 900,00.

A primeira parcela, sem metas, foi paga em agosto. Somando as duas, o valor injetado na economia do município é de R$ 414 mil.

As condições da PLR foram aprovadas em assembleia no dia 30 de junho. O valor total, de R$ 1.800, representa um aumento de 12,5% com relação ao valor de 2015, que também teve um aumento em relação a 2014, de 14%.

Para o dirigente do Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba-CUT, Francisco Sampaio, negociar as metas também é algo que exige esforço do sindicato. “Felizmente, a Latasa tem mantido um nível bom de produção. Juntamente com a comissão de PLR, eleita e atuante, temos conseguido adequar as metas à realidade da fábrica e ano a ano ela tem melhorado. Parabéns aos trabalhadores”, disse Sampaio.

A Latasa emprega 230 trabalhadores na reciclagem de alumínio.

Francisco Sampaio, dirigente sindical na Latasa

Francisco Sampaio, dirigente sindical na Latasa