Paralisação na Novelis pressiona patrões pelo aumento real de salário

Fábrica bateu novo recorde de produção, mas não aceita pagar o reajuste da inflação

Os trabalhadores da Novelis, em Pindamonhangaba, fizeram uma paralisação pela Campanha Salarial nessa terça-feira, dia 8. O ato teve adesão total.

Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos, o representante patronal da empresa não aceita pagar o reajuste das perdas da inflação, calculada em 3,28%.

De acordo o vice-presidente do sindicato, André Oliveira, a categoria reivindica uma proposta com aumento real de salário e que mantenha os direitos da categoria.

“A Novelis é a principal empresa do grupo de negociação e a produção da fábrica está em alta, bateu novo recorde em setembro. Mesmo assim a empresa se nega a pagar o reajuste e ainda insiste no rebaixamento dos pisos salariais. Por isso que estamos nessa luta”, disse André.

Novas negociações devem ocorrer entre o representante patronal e a FEM-CUT/SP (Federação dos Sindicatos Metalúrgicos da CUT no Estado de São Paulo).

A Novelis hoje tem 1.200 trabalhadores e atua no ramo do alumínio. Na semana passada ocorreram paralisações pela Campanha Salarial na Confab e na Gerdau.