Paralisação na Gerdau mobiliza categoria para greve geral do dia 30

Ato criticou as reformas Trabalhista e Previdenciária, além de problemas da fábrica

Categoria durante paralisação de uma hora contra as reformas Trabalhista e Previdenciária

Categoria durante paralisação de uma hora contra as reformas Trabalhista e Previdenciária

Os trabalhadores da Gerdau fizeram uma paralisação de uma hora nessa terça-feira, dia 20, como parte das mobilizações para a Greve Geral convocada pelas centrais sindicais para o próximo dia 30.

O ato faz parte da jornada Junho de Lutas contra as reformas Trabalhista e Previdenciária, pelo Fora Temer e Diretas Já. Diversas manifestações estão ocorrendo nessa terça-feira pelo país como “esquenta” dessa nova greve geral.

Segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba, Herivelto Vela, a Gerdau foi escolhida para o ato devido aos problemas que têm ocorrido na fábrica.

“O efetivo está baixo demais para a demanda de produção. A empresa não está respeitando os limites de hora-extra e há inclusive chefes submetendo os trabalhadores a não tirarem o horário de refeição e comerem lanche no pé da máquina. Se já está ruim agora, imagine o que farão se as reformas passarem. Por isso precisamos de todos juntos contra a retirada de direitos”, disse Vela.

A Gerdau emprega cerca de 1.700 trabalhadores na produção de laminados a aço.

2017_06_20 Gerdau.Esquenta Greve Geral_3250_1