Paralisação na Tenaris Confab Tubos protesta contra demissões

Em apenas uma semana, 30 demissões foram feitas sem negociação; após protesto, empresa disse que não fará mais demissões neste mês

Empresa tem dispensado aos poucos para disfarçar, sem negociação com o sindicato

Empresa tem dispensado aos poucos para disfarçar, sem negociação com o sindicato

Os trabalhadores da Tenaris Confab nas unidades Tubos e Coating fizeram uma paralisação na manhã dessa quarta-feira, dia 24, contra demissões que têm ocorrido na planta.

Essas unidades empregam cerca de mil trabalhadores na fabricação de tubos para o ramo do petróleo. De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba-CUT, em apenas uma semana 30 demissões foram feitas sem negociação com a entidade.

Segundo o dirigente sindical Luciano Tremembé, a empresa tem dispensado aos poucos para não caracterizar demissão em massa. “Na sexta foram sete, ontem foram mais cinco e assim a empresa vai disfarçando. Já cobramos várias vezes para negociar o PPE – Programa de Proteção ao Emprego, mas nem sinal de resposta”, disse.

Ainda segundo ele, entre esses 30 demitidos há trabalhadores que têm estabilidade de emprego garantida pela Convenção Coletiva de Trabalho. Esses casos serão analisados pelo Departamento Jurídico da entidade.

Presidente Renato Mamão criticou resistência da empresa em discutir alternativas para a baixa na produção

Presidente Renato Mamão criticou resistência da empresa em discutir alternativas para a baixa na produção

Após o protesto, a empresa aceitou se reunir com o sindicato e se comprometeu em não realizar mais demissões, ao menos neste mês, e uma nova reunião será agendada para discutir a demanda da unidade.

O presidente do sindicato, Renato Mamão, criticou a resistência da empresa em negociar alternativas para a baixa na produção. “Foi preciso o protesto para abrir negociação. Se eles continuarem não cumprindo o que prometem, se não houver avanço negociação, os protestos serão intensificados”, disse Mamão.

No dia 10, quarta-feira de Cinzas, também houve protesto na Confab Equipamentos, a unidade Tenaris em Moreira César.

Protesto contra demissões no dia 10, Quarta-feira de Cinzas, na Confab Equipamentos (foto Valdir Augusto)

Protesto contra demissões no dia 10, Quarta-feira de Cinzas, na Confab Equipamentos (foto Valdir Augusto)