Mobilização na Avenida Paulista pede mais democracia

Militantes enfrentaram e chuva e ocuparam a Paulista para defender uma reforma política com o povo; no detalhe, Julio Turra (Crédito Roberto Parizotti)

Militantes enfrentaram e chuva e ocuparam a Paulista para defender uma reforma política com o povo; no detalhe, Julio Turra (Crédito Roberto Parizotti)

No vão do mesmo Masp, onde três dias antes grupos reacionários chegaram a bradar pela volta da ditadura, os movimentos sociais, com nítida maioria da juventude organizada, uniram-se para pedir mais democracia e um sistema político com participação do povo.

Mais de mil representantes do campo e da cidade, dos movimentos sindical e estudantil, artistas e parlamentares uniram-se a anônimos e, cantando na chuva, ocuparam a Avenida Paulista para cobrar do Congresso Nacional a aprovação do Projeto de Decreto Legislativo 1508/2014 que convoca a Constituinte Exclusiva e Soberana com o objetivo de discutir as mudanças no jogo político.

O ato, iniciado com a chegada da noite, pedia ao som de batucada e rápidos discursos a convocação de um plebiscito oficial, a exemplo daquele popular realizado na Semana da Pátria, para perguntar à população se ela quer a convocação de uma assembleia constituinte, a ser eleita para formular um projeto de reforma do sistema político nacional.

A imprensa que jogou sujo no plebiscito popular que essas mesmas organizações promoveram entre os dias 1º e 7 de setembro e contabilizou 7,5 milhões de votos a favor da Constituinte, foi lembrada em uma marchinha adaptada sobre o clássico “Aurora”, de Mário Lago: “Se você fosse sincera, ô, ô, ô, ô / Imprensa / Veja só que bom que era / Ô, ô, ô, ô / Mostrava o Plebiscito / Que o povo organizou / Oito milhões de votos / Que a mídia censurou / Constituinte livre é o que o povo pensa / Ô, ô, ô, ô / Imprensa.”

Para o diretor Executivo da CUT, Júlio Turra, a manipulação continua na mais recente tentativa de articular uma contrarreforma ao estabelecer falsa polêmica entre plebiscito e referendo.

Fonte: Portal CUT Nacional – Escrito por: Isaias Dalle e Luiz Carvalho

Veja reportagem completa.