Metalúrgicos de Pinda aprovam pauta de reivindicações da Campanha Salarial

2015_06_26 Campanha Salarial.Assembleia que aprovou o eixo da campanha_7007_1

Os metalúrgicos de Pindamonhangaba aprovaram nessa sexta-feira, dia 26, o eixo da Campanha Salarial 2015. A categoria aprovou a seguinte pauta de reivindicações: a redução da jornada de trabalho sem redução no salário; a reposição da inflação e aumento real; a unificação e valorização dos pisos e a valorização das cláusulas sociais.

Durante a assembleia, o presidente do sindicato, Renato Marcondes – Mamão, afirmou que a situação da indústria em Pinda está delicada. Ele citou a geração de emprego na cidade, que está menor do que os índices do ano passado, mas que ainda está em situação melhor do que a de outras regiões. Mamão também ressaltou que o atual momento econômico não será motivo para a categoria deixar de lutar pelos seus direitos.

“A palavra crise sempre sai da boca do patrão como se fosse justificativa para atacar o chão de fábrica. Não podemos deixar que um momento difícil seja tratado como catástrofe. Vamos à luta companheiros e companheiras”, disse.

O slogan dessa Campanha Salarial também já está definido: #Nenhum Direito a Menos e Mais Avanços Sociais.

Ao todo nesta Campanha Salarial, são 210 mil metalúrgicos e metalúrgicas cutistas no Estado de São Paulo.

Ao microfone, o presidente Renato Mamão, junto ao secretário de Finanças, Sérgio da Silva, o secretário de Organização da FEM-CUT, Otávio Macedo, o secretário de Saúde da FEM-CUT, Marcelo Pepeo, e o vice-presidente do sindicato, Romeu Martins

Ao microfone, o presidente Renato Mamão, junto ao secretário de Finanças, Sérgio da Silva, o secretário de Organização da FEM-CUT, Otávio Macedo, o secretário de Saúde da FEM-CUT, Marcelo Pepeo, e o vice-presidente do sindicato, Romeu Martins