Metalúrgicos protestam e ameaçam greve contra irregularidades na Bendertec

 

Trabalhadores atrasaram a entrada do turno e aprovaram a entrega do comunicado de greve

Trabalhadores atrasaram a entrada do turno e aprovaram a entrega do comunicado de greve

Os trabalhadores da Bendertec fizeram uma paralisação na tarde dessa quarta-feira, dia 22, e aprovaram em assembleia a entrega do comunicado de greve à direção da fábrica.
Logo depois que o Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba denunciou irregularidades, a empresa demitiu 15 operários.

Segundo o dirigente sindical Luciano da Silva – Tremembé, a Bendertec tem alto índice de rotatividade e faz isso colocando trabalhadores com contrato temporário na atividade principal da fábrica, o que é proibido pela Convenção Coletiva de Trabalho.

O secretário geral Herivelto Moraes – Vela não descarta a possibilidade de uma greve nos próximos dias. “A empresa sabe que está completamente errada. Nós até demos prazo pra regularizar. Ela nem considerou, pelo contrário, demitiu pra tentar quebrar a mobilização. Se não mudar sua postura, vai ter greve”, disse Vela.

Além das demissões arbitrárias e das irregularidades com trabalho temporário, na pauta do comunicado de greve estão itens como o assédio moral e problemas na segurança do trabalho. Um processo judicial também está em andamento para pedir a reintegração de um membro da Cipa (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), demitido mesmo tendo estabilidade de emprego.

A direção do sindicato continua cobrando um posicionamento da direção da Bendertec. A fábrica emprega cerca de 80 funcionários na trefilação de arames, no distrito industrial Dutra.

2015_07_22 Bendertec.Assembleia que aprovou comunicado de greve_7332