Marisa Letícia tem morte cerebral declarada, e políticos manifestam solidariedade a Lula

Família autorizou o ínicio dos procedimentos para doação de órgãos da ex-primeira dama. Ex-presidenta Dilma antecipou sua volta da Europa para estar ao lado de Lula

Marisa Letícia está internada desde o dia 24, quando sofreu um acidente vascular cerebral (foto Ricarto Stuckert-PR)

Marisa Letícia está internada desde o dia 24, quando sofreu um acidente vascular cerebral (foto Ricarto Stuckert-PR)

São Paulo – Em boletim médico expedido às 10h25 desta quinta-feira (2) pelo Hospital Sírio-Libanês, a ex-primeira dama Marisa Letícia Lula da Silva, 66 anos, teve morte cerebral declarada. Diante do resultado, com autorização da família, foram iniciados procedimentos para doação de órgãos.

Em sua página no Facebook, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva agradeceu as manifestações de carinho e solidariedade durante a internação de Marisa Letícia durante os últimos dias. Marisa Letícia foi internada no dia 24 de janeiro, quando sofreu um acidente vascular cerebral.

WhatsApp Image 2017-02-02 at 10.41.57 - site

A ex-presidenta Dilma Rousseff, que está na Europa para uma série de encontros e palestras sobre o golpe e o estado atual da democracia no Brasil, antecipou sua volta para estar ao lado de Lula e de sua família.

O deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) postou nas redes sociais uma mensagem de despedida à ex-primeira dama. “Vai em paz, querida Marisa Letícia. Você foi sempre uma guerreira. Marisa, guerreira da pátria brasileira.”

“Perdemos nossa querida e eterna primeira dama”, lamentou a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), que frisou, também pelas redes sociais, que Marisa Letícia foi exemplo de “força e coragem” enquanto esteve ao lado do ex-presidente Lula. “Mesmo diante das adversidades e da perseguição implacável que sofreram, ela se manteve firme, serena e nunca desistiu de lutar, junto com Lula, por um país mais justo e fraterno. Perdemos uma grande estrela hoje.”

O vereador paulistano Eduardo Suplicy (PT) também manifestou “sentimento de pesar e solidariedade” a Lula e família, referindo-se a Marisa como “boa companheira”.

Para o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), Marisa Letícia era “uma mulher simples, guerreira, sonhadora, que foi um exemplo de coragem e de pessoa correta”. Ele também dedicou “corrente de solidariedade” ao ex-presidente Lula e sua família.

A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) destacou o “legado de amor e solidariedade”, por conta da doação dos órgãos de Marisa Letícia. Já a deputada federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ) ressaltou que “diante das tempestades, injustiças e dos ataques da mídia, dona Marisa lutou com altivez. Uma mulher corajosa, presente e autêntica. Nunca esmoreceu, assim como nosso povo”. A deputada Benedita da Silva (PT-RJ) também chamou Marisa “eterna primeira-dama do Brasil”.

Na Câmara dos Deputados, houve um minuto de silêncio no plenário em respeito à ex-primeira-dama.

Fonte: Portal Rede Brasil Atual