Juventude ocupa Assembleia por CPI da corrupção tucana no Metrô

Juventude ocupa Assembleia por CPI da corrupção tucana no Metrô no dia 27 de agosto (Crédito: Divulgação)

Juventude ocupa Assembleia por CPI da corrupção tucana no Metrô no dia 27 de agosto (Crédito: Divulgação)

A juventude organizada em movimentos sociais, estudantis e sindicais percorreu os corredores da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) nesta terça-feira (27) para pressionar os deputados a apoiar as investigações das denúncias de desvios de recursos públicos nas obras do Metrô e da CPTM envolvendo governos do PSDB.

Até meados de agosto, a CPI tinha o apoio de 26 deputados. No início da tarde, os grupos ocuparam o gabinete do deputado Leandro KLB (PSD), que assinou um termo de compromisso em apoio à construção da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). Às 17h, o deputado Milton Leite Filho (DEM) assinou oficialmente o pedido de CPI. Agora, são 27 os deputados que apoiam a comissão, porém, para que seja criada são necessárias 32 adesões.

Os dirigentes pediram a palavra na Comissão de Transportes e Comunicações, recusada com diplomacia e arrogância por João Caramez (PSDB), que presidia a reunião ordinária. Na ocasião, os jovens fizeram um jogral cobrando com avidez uma atitude dos parlamentares que ainda não aderiram.

Do movimento sindical participaram o diretor executivo da CUT Nacional, Shakespeare Martins de Jesus; a secretária de Comunicação e Imprensa da CUT/SP, Adriana Magalhães e o secretário de Imprensa da Apeoesp, Roberto Guido.

Fonte: Portal CUT São Paulo (Por Vanessa Ramos, com supervisão de Flaviana Serafim – MTb. 32.827)

Veja também:

Contra corrupção tucana nos trens e metrôs, 4 mil ocupam o centro de São Paulo