Justiça determina reintegração de metalúrgico na Gerdau

Sérgio, da Laminação Pesada, foi reintegrado após demissão irregular cometida pela Gerdau

Marquinhos, Andrezão, Sérgio, Marcinho e o advogado trabalhista Marcos Gonçalves logo após a reintegração

Marquinhos, Andrezão, Sérgio, Marcinho e o advogado trabalhista Marcos Gonçalves logo após a reintegração

A Justiça do Trabalho determinou a reintegração de um funcionário da Gerdau a uma ação movida pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba. Sérgio Luis Brás de Oliveira retornou para fábrica nessa terça-feira, dia 27. Ele havia sido demitido irregularmente, enquanto estava afastado por motivo de saúde.

Sérgio sofreu um acidente de trabalho três anos atrás. O tranco provocado por uma alavanca da máquina lhe causou duas hérnias na coluna.

“Travei, fiquei dez dias internado, tomei morfina. Depois fiquei no compatível e aí eles me demitiram, mesmo sabendo que tenho sequela. Passei na médica (da fábrica) já estava tudo pronto, fui desligado da empresa. O Andrezão e o Marcinho me deram maior força, o Alison (advogado do sindicato) entrou com o processo. Hoje vou entrar de cabeça erguida”, disse Sérgio.

O vice-presidente do sindicato, André Oliveira – Andrezão, esteve com Sérgio logo após o acidente. “Eu insisti para isolar a área e que ele fosse atendido pela equipe de saúde, porque o caso foi grave. Conversamos com a empresa várias vezes, mas ela não reverteu a demissão. Hoje a Justiça foi feita.”

Em um ano da atual direção do sindicato, essa foi a sexta reintegração com ordem judicial nas fábricas de Pinda.