Herivelto Vela se afasta do Sindicato dos Metalúrgicos para disputar as eleições

Vela precisou se afastar por ser pré-candidato a deputado estadual; o André Oliveira – Andrezão assumiu a presidência interinamente

Na portaria da Gerdau, Herivelto Vela, ao microfone, junto ao vice André Oliveira, que assume a presidência interinamente

O Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba realizou a troca do comando da entidade nessa segunda-feira, dia 4 de junho.

O presidente Herivelto Vela lincenciou-se do cargo para disputar as eleições, por ser pré-candidato a deputado estadual. O vice, André Oliveira – Andrezão, também sindicalista pela Gerdau, assumiu a presidência interinamente.

A licença de Herivelto atende a legislação eleitoral, que estipula que os pré-candidatos que possuem cargo de entidade de classe se afastem quatro meses antes das eleições, que irão ocorrer dia 7 de outubro.

Segundo Vela, a atuação do sindicato terá plena continuidade sob o comando de André. “O Andrezão é meu braço direito. Confio muito na sua atuação tanto dentro da Gerdau quanto nas demais fábricas, assim como confio na diretoria”, disse.

Apesar de não ser obrigatório, a pré-candidatura de Herivelto Vela foi respaldada pela diretoria do sindicato e também pelos trabalhadores da Gerdau, que a aprovaram por maioria em assembleias realizadas no dia 21 de fevereiro.

“Fiz questão de fazer essas assembleias na Gerdau, consultar primeiro aqueles que me elegeram como sindicalista. Ter esse apoio foi importante, porque tudo que fazemos parte da representação da categoria. E se hoje estamos entrando nessa disputa é porque vemos a necessidade de termos quem vote a favor dos trabalhadores”, disse.

A desincompatibilização (nome dado a esse afastamento) está prevista na Lei Complementar 64/1990.

Vela colocou sua pré-candidatura em assembleia, pra consultar primeiro aqueles que o elegeram como sindicalista

Andrezão assumiu a presidência do sindicato interinamente