Gerdau faz parceria com grupos japoneses para atender demanda do setor eólico

Investimento estrangeiro de R$ 280 milhões deve gerar 100 empregos diretos em Pindamonhangaba

Segundo boletim desde mês do Ministério de Minas e Energia, o Brasil subiu cinco posições na expansão de energia eólica e já está entre os 4 maiores do mundo (foto Portal Brasil)

Segundo boletim deste mês do Ministério de Minas e Energia, o Brasil subiu cinco posições na expansão de energia eólica e já está entre os 4 maiores do mundo (foto Portal Brasil)

A Gerdau anunciou nessa quarta-feira, dia 27, que pretende formar uma parceria com dois grupos japoneses para fornecer componentes para energia eólica, um dos segmentos da indústria com demanda ainda aquecida por aço.

Pela parceria, a unidade de Pindamonhangaba (SP) irá receber um investimento de R$ 280 milhões, com previsão de geração de 100 empregos diretos para produzir a partir de 2017.

A parceria será firmada com a criação de uma joint-venture (instrumento jurídico) com as empresas japonesas Sumitomo Corporation e a Japan Steel Works. A participação da Gerdau na sociedade será majoritária, superior a 50%.

No empreendimento, Gerdau aportará ativos para produção dos cilindros e será fornecedora da matéria-prima. Não terá desembolso de caixa, que ficará a cargo dos sócios, para compra dos equipamentos de produção das peças e componentes para estrutura de geração de energia eólica: eixo principal, rolamentos da pá e rolamento da torre.

A joint-venture também vai produzir cilindros para a indústria do aço e do alumínio, com capacidade total de peças para indústria eólica e cilindros de 50 mil toneladas por ano.

O secretário geral do Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba-CUT, Herivelto Moraes – Vela, está otimista com a parceria.

“Ficamos felizes com a confirmação desse investimento, que temos discutido há vários meses. Desde o meio do ano passado japoneses tem visitado a unidade de cilindros. Desejamos que a Gerdau consiga mesmo atender novas demandas, que a geração desses empregos se confirme e também que a direção da empresa priorize moradores de Pinda quando surgirem as vagas”, disse.

A joint-venture ainda precisa de aprovação de órgãos governamentais. Segundo a Gerdau, a Sumitomo Corporation não tem relação com a Sumitomo Metal, que se uniu à Nippon Steel, um dos controladores da Usiminas.

Já às 14h23 do mesmo dia, as ações da Gerdau subiram 1,52 por cento, enquanto o Ibovespa avançou 1,93 por cento, segundo o jornal Valor Econômico.

 

Fonte: Redação Sindmetalpinda, com informações do portal oficial da Gerdau, da Agência Reuters e do jornal Valor Econômico.

 

Veja também:

Economia do Brasil atraiu US$ 75 bilhões em investimento estrangeiro em 2015