Gerdau de Pinda entra em greve nesta sexta-feira pela Campanha Salarial

Categoria reprova proposta da empresa e deflagra greve por tempo indeterminado

Categoria reprova proposta da empresa e deflagra greve por tempo indeterminado

Os trabalhadores da Gerdau entraram em greve na manhã dessa sexta-feira, dia 3, pela Campanha Salarial. Uma paralisação já havia sido feita na quarta-feira, mas a direção da empresa não apresentou uma proposta satisfatória e a categoria decidiu em assembleia deflagrar a greve por tempo indeterminado.

Segundo o secretário geral do Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba-CUT, Herivelto Moraes – Vela, a Gerdau é a maior fábrica da cidade, com 2.200 funcionários, e todos aderiram à paralisação.

“A empresa chegou a apresentar uma proposta, mas nenhum trabalhador aprovou. A categoria não concorda com as condições que a direção da Gerdau de Pinda colocou para dar o abono e estão decididos a lutar por melhorias”, disse Vela.

Em assembleia, trabalhadores do turno da tarde reafirmam posicionamento de greve

Em assembleia, trabalhadores do turno da tarde reafirmam posicionamento de greve

De acordo com o presidente do sindicato, Renato Marcondes – Mamão, a decretação da greve já está ajudando a pressionar os patrões pela Campanha Salarial. “Até os representantes da bancada patronal do Grupo 8 nos ligaram para intermediar na negociação. Por aí a gente já sente que a pressão da greve está dando resultado. A nossa expectativa é que uma nova proposta seja apresentada ainda hoje”, disse.

As negociações entre a FEM-CUT/SP e a bancada patronal do Grupo 8, assim como nos demais grupos, continua travada na discussão do aumento real, pois o patronal não aceita dar nada a mais do que a inflação, que fechou em 6,35%.

A Gerdau de Pinda fabrica laminados a aço. Apenas entraram na usina nesta sexta-feira funcionários de outras empresas do mesmo complexo, como a Tecpar.

Assim como em setembro de 2011, neste 3 de outubro de 2014, a faixa de greve foi novamente estendida sobre a portaria da Gerdau, por intransigência da direção da unidade de Pinda

Assim como em setembro de 2011, neste 3 de outubro de 2014, a faixa de greve foi novamente estendida sobre a portaria da Gerdau, por intransigência da direção da unidade de Pinda