FEM destaca importância de avançar nos direitos sociais ao Grupo 2

1ª Rodada de Negociação Grupo 2 (foto Edu Guimarães-SMABC)

1ª Rodada de Negociação Grupo 2 (foto Edu Guimarães-SMABC)

A FEM-CUT/SP e a bancada patronal do Grupo 2 (que reúne os setores de máquinas e eletroeletrônicos), realizaram na tarde de quinta-feira (30), na sede do Sindimaq, em São Paulo, a primeira rodada de negociação da Campanha Salarial.

Do total de 200 mil metalúrgicos em Campanha na base da Federação no Estado de São Paulo, 41% trabalham nas empresas ligadas aos setores de máquinas e eletrônicos.

O presidente da FEM-CUT/SP, Luiz Carlos da Silva Dias, o Luizão, disse ao G2 que este é o momento de debater a importância de avançar nos direitos sociais e econômicos, dando ênfase à pauta de reivindicações da Federação, que neste ano destaca a melhoria e aperfeiçoamento das cláusulas pré-existentes (em vigor na Convenção Coletiva de Trabalho) e a inclusão de novos direitos que beneficiarão os trabalhadores no chão de fábrica.

“Nossa pauta é enxuta, respeita o princípio da razoabilidade e, muitas cláusulas não causam impacto nos custos das empresas”, explica.

Próxima rodada

A FEM e o G2 continuam a negociação, no dia 10 de agosto, na sede do Sindicato da Indústria de Aparelhos Elétricos Eletrônicos e Similares do Estado de São Paulo (Sinaees), localizada na FIESP.

Fonte: Viviane Barbosa, Assessora de Imprensa da FEM-CUT/SP

Foto Edu Guimarães-SMABC

Foto Edu Guimarães-SMABC