Dia 23 não precisa trabalhar, decide a Justiça sobre a greve da Confab Equipamentos

A pedido da Justiça, sindicato está mantendo uma distância de 50 metros da portaria nesta terça; os trabalhadores que vieram pra fábrica desceram dos ônibus, ouviram a explicação do sindicato e foram embora para aguardar o resultado da nova audiência

A pedido da Justiça, sindicato está mantendo uma distância de 50 metros da portaria nesta terça; os trabalhadores que vieram pra fábrica desceram dos ônibus, ouviram a explicação do sindicato e foram embora para aguardar o resultado da nova audiência

Em audiência na Vara do Trabalho de Pindamonhangaba, na tarde dessa segunda-feira, dia 22, o Juiz do Trabalho decidiu o seguinte a respeito da greve na fábrica Confab Equipamentos:

“… autorizo que todos os trabalhadores da empresa, do primeiro e do segundo turno, se abstenham de trabalhar, ou seja, o Juiz declara o dia de amanhã como de interrupção contratual, no primeiro e segundo turnos…”

O Departamento Jurídico do Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba-CUT esclarece que a medida significa que o dia 23 de setembro não será descontado dos trabalhadores, independente do desfecho do movimento.

A medida foi tomada para aguardar uma nova audiência de conciliação entre sindicato e empresa, que será realizada nessa terça-feira, às 16h.

Ainda segundo o Departamento Jurídico do sindicato, a decisão é inédita na cidade.

A direção do sindicato orienta aos trabalhadores que não se dirijam para a fábrica nessa terça-feira, dia 23.

Direção do sindicato conversa com trabalhadores; se houver nova proposta, uma assembleia deve ser realizada na manhã desta quarta-feira

Direção do sindicato conversa com trabalhadores; se houver nova proposta, uma assembleia deve ser realizada na manhã desta quarta-feira