Congresso da FEM-CUT aprova moção de repúdio às demissões na Gerdau

Os cerca de 200 delegados presentes no 7º Congresso da FEM-CUT/SP aprovaram nessa sexta-feira, dia 20, último dia do congresso, uma moção de repúdio às demissões na Gerdau e apoio à luta dos trabalhadores.

No momento em que ocorria a reunião entre o Sindicato dos Metalúrgicos de Pinda e a direção da Gerdau, nessa quinta-feira, três dirigentes do sindicato estavam nesse congresso, em Campinas.

Assim que souberam da manobra da direção da Gerdau de aproveitar que os sindicalistas da base estavam na reunião para demitir 90 trabalhadores de uma só vez, os dirigentes se prontificaram em deixar o congresso para participarem do protesto.

Por volta das 19h, Marcelo Pepeo, José Carlos e Maria Auxiliadora deixaram o congresso e percorreram 217 km direto para a portaria da Gerdau e colaboraram com o movimento que paralisou o turno da zero hora.

Comentários

  1. Cleomar Antonio dos santos disse:

    Depois que a Gerdau assumiu a Villares a gerencia de RH aplicada constantemente o Downsizing, ou seja; é a redução temporária ou permanente da força de trabalho por via da extinção de um ou vários níveis hierárquicos, com o objetivo de reduzir custo.