Com greve, proposta de abono salarial da Harsco chega ao mesmo valor da Gerdau

Categoria também conquistou reajuste salarial, aumento de 15% no vale alimentação e a garantia dos direitos trabalhistas

Os trabalhadores da Harsco, terceira da Gerdau, aprovaram por unanimidade nessa sexta-feira, dia 24, a proposta da campanha salarial. Após um dia de greve, eles conseguiram que a proposta de abono salarial chegasse a R$ 1.800, mesmo valor pago pela Gerdau.

Na Harsco, o pagamento será feito em parcela única, no dia 1º de dezembro. Eles também conquistaram um aumento de 15% no vale alimentação, além do reajuste salarial da inflação, e a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho, com a inclusão da cláusula de Salvaguarda, com proteções contra a reforma trabalhista.

Segundo o dirigente sindical Valdir Augusto, com a adesão total da categoria, essa foi a greve mais forte que já ocorreu na fábrica. “A insatisfação dos trabalhadores com a empresa é enorme. Temos ainda outras questões na pauta de reivindicação, como os acúmulos de função, a equiparação salarial, mas felizmente, com luta, conseguimos uma boa proposta de abono. A vitória é dos trabalhadores”, disse Valdir.

A Harsco emprega atualmente 27 trabalhadores na recuperação de materiais para a Gerdau. Apesar do número pequeno de funcionários, eles exercem uma atividade essencial dentro da fábrica.

2017_11_24 Harsco.Assembleia que aprovou abono_9982

 

O dirigente sindical da Harsco, Valdir Augusto

O dirigente sindical da Harsco, Valdir Augusto

2017_11_23 Harsco.Greve Campanha Salarial_9702

2017_11_23 Harsco.Greve Campanha Salarial_9899

2017_11_24 Harsco.Assembleia que aprovou abono_9976