Benedito Irineu recebe homenagem da Câmara Municipal

Benedito Irineu, durante ato público na Semana da Liberdade, realizada em maio pela valorização do afro-descendente

Benedito Irineu, durante ato público na Semana da Liberdade, realizada em maio pela valorização do afro-descendente

O dirigente sindical Benedito Irineu recebeu no último dia 20, um diploma de honra ao mérito durante a Sessão Solene pelo Dia da Consciência Negra, na Câmara Municipal de Pindamonhangaba.

Irineu é secretário de Comunicação do Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba-CUT e integra a direção da CNM (Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT).

Ele idealizou a Semana da Liberdade, realizada em maio deste ano em comemoração aos 125 anos de criação da Lei Áurea. O evento teve como objetivo a conscientização da população e a valorização da pessoa afro-descendente.

“Fico muito feliz com o diploma e agradeço. É o reconhecimento de um grande trabalho que iniciamos no combate ao racismo. Quero agradecer também aos companheiros José Carlos, João Bosco e Edson Palazzi pelo empenho na organização da Semana da Liberdade”, disse Irineu.

O secretário de comunicação, Benedito Irineu, junto aos membros do Departamento de Promoção da Igualdade Racial do sindicato: Bosco, Palazzi e José Carlos

O secretário de comunicação, Benedito Irineu, junto aos membros do Departamento de Promoção da Igualdade Racial do sindicato: Bosco, Palazzi e José Carlos

 

Solenidade

Câmara homenageou cidadãos que "se mobilizam pela igualdade entre as raças, a extinção de preconceitos e a luta, contínua, pelos direitos igualitários" (Crédito: Assessoria Câmara Municipal de Pindamonhangaba)

Câmara homenageou cidadãos que “se mobilizam pela igualdade entre as raças, a extinção de preconceitos e a luta, contínua, pelos direitos igualitários” (Crédito: Assessoria Câmara Municipal de Pindamonhangaba)

Além de Irineu, a Câmara Municipal homenageou outras seis pessoas: Ângela Maria Gonçalo, Roberto Barboza – “Mandela”, Zilda Nogueira, Luiz Cláudio Rosa e Arlete França de Brito.

Segundo divulgou a assessoria da Câmara, “ficou nítido, em todos os homenageados, uma história contundente de garra e luta por seus direitos. Cidadãos estes que através de suas atividades diárias se mobilizam pela igualdade entre as raças, a extinção de preconceitos e a luta, contínua, pelos direitos igualitários”.

Além das homenagens, houve a participação especial com teatro e dança dos alunos da Escola Municipal “Professora Maria Zara Miné Renoldi dos Santos” e integrantes do projeto “Reconstruindo Minha África Brasileira”, coordenados pela Professora Arlete, homenageada da noite.

Ao término, o presidente da sessão convidou ao Mestre Mandela – Roberto Barboza, para que junto ao seu grupo de capoeira que estava presente, fizesse uma demonstração da arte, que agradou a todos e encerrou a solenidade.