Ameaça de greve arranca proposta de abono na Bundy

Proposta só saiu na véspera da greve; abono de R$ 800 já será pago nessa sexta-feira

Proposta foi aprovada por maioria em assembleia

Proposta foi aprovada por maioria em assembleia

Os trabalhadores da Bundy aprovaram nessa terça-feira, dia 21, a proposta da campanha salarial.

Uma semana antes, no dia 13, a categoria havia ameaçado entrar em greve. Após novas negociações, os trabalhadores receberão um abono de R$ 800 já na próxima sexta-feira, dia 24.

Segundo o dirigente sindical José Ivanez – Gato, antes do comunicado de greve a direção da empresa se negava a apresentar qualquer proposta.

O dirigente sindical José Ivanez - Gato

O dirigente sindical José Ivanez – Gato

“Não tinha nada. A empresa estava completamente intransigente. Ainda ficou uma semana assim e só na véspera da greve acontecer que saiu uma nova proposta. Isso é prova que a mobilização dá resultado. Parabéns aos trabalhadores pela conquista”, disse.

Ainda segundo ele, uma condição que a empresa colocou para fazer essa proposta foi pagar o reajuste salarial em janeiro. “Em janeiro a empresa vai aplicar o reajuste de 1,73% e pagar R$ 200, que na média equivale ao valor do retroativo à data-base”, explicou Gato.

A proposta foi aprovada pela maioria dos trabalhadores dos dois turnos. Além do reajuste e do abono, também estão garantidos a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho e a inclusão da cláusula de Salvaguarda, que determina proteções contra a Reforma Trabalhista.

A Bundy emprega 200 trabalhadores na fabricação de peças para o setor de refrigeração.

O presidente Herivelto Vela

O presidente Herivelto Vela

2017_11_21 Bundy.Assembleia que aprovou abono_9760_1

2017_11_21 Bundy.Assembleia que aprovou abono_9832