Acidente esmaga mão de trabalhador na Novelis

No mesmo dia, paralisações foram feitas em todos os turnos para protestar problemas na PPR e falta de efetivo

Paralisação com os trabalhadores do turno da madrugada; ao microfone o dirigente sindical Sérgio da Silva (foto: Márcio Pimentel - Perneta)

Paralisação com os trabalhadores do turno da madrugada; ao microfone o dirigente sindical Sérgio da Silva (foto: Márcio Pimentel – Perneta)

Nessa terça-feira, dia 10, mais um acidente de trabalho ocorreu na Novelis. Um funcionário do setor de Laminação a Frio teve a mão esmagada por um cilindro, quebrou três dedos e teve duas unhas arrancadas.

Segundo o dirigente sindical da área, Hamilton Gonçalves, o “Jataí”, o acidente ocorreu por volta das 10h, no momento em que o metalúrgico estava ajustando a correia para tirar o cilindro do laminador. Ele teve a mão esquerda prensada entre a correia e o cilindro.

O funcionário acidentado é um metalúrgico experiente, com mais de 17 anos de empresa, que já ocupa o cargo de operador 3 do laminador.

A direção do sindicato critica a falta de efetivo que tem aumentado os riscos de acidente na Novelis. A máquina em questão tem grande potencial de risco. Deveria ser operada por, pelo menos, sete trabalhadores, e tem funcionado com cinco.

Além disso, essa atividade em que ocorreu o acidente não é função desses operadores, mas sim de outra equipe que antes era responsável pela retificação do cilindro.

“Alegando redução de custos, a direção da Novelis tem reduzido o efetivo a níveis extremos em vários setores. Em situações assim acidentes são inevitáveis. Isso sempre iremos protestar”, disse Jataí.

Protesto

No mesmo dia do acidente, paralisações foram feitas em todos os turnos da fábrica pra protestar contra a falta de transparência da direção da empresa na negociação da PPR (Programa de Participação nos Resultados) e também outros problemas, como desvios de função, acúmulos de função, excesso de horas-extras, problemas que aliados à excessiva pressão por produção aumentam a ocorrência de acidentes.

(crédito: Márcio Pimentel - Perneta)

(crédito: Márcio Pimentel – Perneta)