Acampamento contra demissões completa 16 dias na Mercedes Benz, em SBC

Dirigentes da FEM visitam acampamento dos demitidos da FEM. 17.06.2015 Fotos: Adonis Guerra/SMABC

Dirigentes da FEM visitam acampamento dos demitidos da FEM. 17.06.2015 Fotos: Adonis Guerra/SMABC

Nesta terça-feira, dia 23, completou 16 dias que uma média de 250 companheiros demitidos pela Mercedes Benz, em São Bernardo do Campo, depois de passarem quase um ano em layoff, estão acampados em dez barracas em protesto para conseguirem seus empregos de volta.

Dirigentes da FEM-CUT/SP e dos sindicatos metalúrgicos filiados de Pindamonhangaba, Taubaté, Salto, Cajamar, Sorocaba, ABC e São Carlos visitaram o acampamento no dia 17.

A Federação apoia a luta dos trabalhadores pela reintegração dos 500 companheiros que estavam em lay-off (suspensão temporária de contrato de trabalho). Cerca de 250 metalúrgicos estão acampados e se revezem em vários turnos para que a empresa reverta as demissões.

Os companheiros já receberam a solidariedade de diversas entidades sindicais e de movimentos sociais, do Brasil e do exterior; além do apoio de autoridades municipais, estaduais e federais.

A mobilização acontece na praça do cruzamento entre a Av. 31 de Março, Av. Lions e o Corredor ABD, na Pauliceia, em São Bernardo.

Foto Mídia Consulte

Foto Mídia Consulte

Solidariedade

O presidente da FEM-CUT/SP, Luiz Carlos da Silva Dias, o Luizão, enfatizou que a Federação compareceu para transmitir uma energia boa e positiva para os companheiros na MBB nesse momento tão difícil.

“Queremos fazer parte da luta de vocês. Todos os dias, um dirigente da Federação virá aqui para conversar e lhes trazer boas notícias. Vamos caminhar todos juntos. A FEM-CUT/SP estará sempre junto com vocês até a vitória”, explica.

A delegação da FEM foi recebida pela coordenador do Comitê Sindical de Empresa (CSE) na Mercedes, Marcos Pinho, que agradeceu a solidariedade à luta da categoria.