4 mil participam do show do Art Popular na Semana da Liberdade

Show gratuito no pátio da Prefeitura teve público estimado em 4 mil pessoas

Show gratuito no pátio da Prefeitura teve público estimado em 4 mil pessoas

Cerca de 4 mil pessoas compareceram ao show gratuito do Art Popular, realizado no sábado, dia 11, no pátio da Prefeitura Municipal da Pinda.

O show, realizado pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Pinda, em parceria com a CUT São Paulo e a Prefeitura Municipal, integrou a “Semana da Liberdade”, junto a palestras, ato público, corrida de rua entre outros eventos em comemoração aos 125 anos da Lei Áurea.

Para o secretário de Comunicação do sindicato, Benedito Sérgio Irineu, a presença de público superou a expectativa. “Pela primeira vez fizemos um evento desse porte e deu tudo certo. Agradeço o apoio da CUT São Paulo e da Prefeitura que possibilitaram a concretização desses eventos e fortaleceram a luta pela igualdade racial”, disse Irineu.

13.05.13 4 mil participam do show do Art Popular na Semana da Liberdade.2

Show do grupo integrou a Semana da Liberdade, junto a palestras, ato público, corrida e outros eventos

Presente no show, o prefeito Vito Ardito Lerário comemorou a presença da população. “Uma festa bonita, de graça para o cidadão de Pinda e o mais importante, para a família. Muita gente levou a família para ver o show. Parabéns ao Sindicato dos Metalúrgicos pela iniciativa. A questão racial merece a nossa atenção. Podem contar com o apoio da Prefeitura para novos eventos como esse.”

 

Ato Público. De acordo com José Carlos dos Santos, diretor do Departamento de Promoção da Igualdade Racial do sindicato, ainda na manhã de sábado ocorreu um ato público na praça Monsenhor Marcondes, que contou com apresentação do grupo de pagode Nota Samba e do grupo de rap Primeiro Time – Família 3M, ambos de Pinda, além de distribuição de informativos e venda de artesanato da cultura africana.

 

Continuidade. A secretária estadual de Combate a Discriminação Racial da CUT/SP, Rosana Aparecida da Silva, ressaltou a necessidade de continuidade do projeto. “A gente está construindo um processo que não é só de hoje, mas pra sempre nessa cidade e o objetivo é trazer não só os negros, mas negros e brancos pra combater a discriminação racial. Parabéns aos companheiros que estão nessa luta. É uma luta constante e difícil, mas a gente não vai desistir não”, ressaltou Rosana.