Ameaça de greve na Confab conquista abono que vai injetar R$ 1,7 milhão na economia

Cada um dos cerca de 950 funcionários horistas irá receber R$ 1.800

Assembleia aprovou nova proposta conquistada após greve (foto Gilson Leandro)

Assembleia aprovou nova proposta conquistada após greve (foto Gilson Leandro)

Após ameaça de greve, os trabalhadores da Tenaris Confab aprovaram nessa sexta-feira, dia 6, a nova proposta de abono salarial, que sozinha irá injetar mais de R$ 1,7 milhão na economia de Pindamonhangaba.

A medida envolve cerca de 950 funcionários horistas de todas as unidades da Tenaris. Cada um deles receberá R$ 1.800 no próximo dia 20.

A proposta foi apresentada pela empresa após assembleias ocorridas na terça-feira, quando os funcionários ameaçaram entrar em greve.

Segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Pindamonhangaba, Herivelto Vela, as assembleias dos dois turnos na unidade Tubos, foram determinantes para esse resultado.

“O trabalhador mostrou unidade e isso deu força para o sindicato na mesa de negociação. Se a produção está boa e tem boa previsão, nada mais justo que aqueles que estão produzindo também tenham seu reconhecimento. Esse dinheiro vai inclusive ajudar o comércio da cidade. Parabéns a todos”, disse.

O presidente do sindicato, Herivelto Vela (foto Gilson Leandro)

O presidente do sindicato, Herivelto Vela (foto Gilson Leandro)

Segundo o secretário geral do sindicato, Luciano Tremembé, sindicalista pela Confab, o valor é 80% maior que o do ano passado e será pago inclusive para os trabalhadores que estão afastados da empresa até um ano atrás.

Além disso, a garantia dos direitos trabalhistas, segundo ele, é importante. Na Confab, que é uma empresa do Grupo 2, há um acordo de dois anos firmado na Campanha Salarial do ano passado. Ele garantiu o reajuste da inflação e a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho.

“As negociações junto aos patrões na Fiesp estão muito difíceis. Com a reforma trabalhista, eles estão mais do que nunca querendo retirar direitos. Então, ter a garantia de tudo que está na convenção, como a cláusula que garante estabilidade de emprego pra quem sofreu acidente de trabalho, também é muito importante”, disse.

O secretário geral Luciano Tremembé, sindicalista pela Confab (foto Gilson Leandro)

O secretário geral Luciano Tremembé, sindicalista pela Confab (foto Gilson Leandro)

 

Saiba mais

Trabalhadores da Tenaris Confab ameaçam greve por abono salarial